Coelho Neto - Apólogos - contos para crianças


João persignou-se e, subindo para a carreta, tocou o animal fugindo daquele sítio malsinado, lembrando-se do ambicioso desejo do vizinho, que Deus satisfizera: «Tanto ouro, tanto! Que ele e a sua gente, dia e noite, contando-o, não chegassem, ao fim da vida, a saber a soma exata da fortuna.» E ali tinham eles o ouro: poeira, somente poeira." 

Obs.: Por enquanto, o domínio público (site do governo federal) só disponibiliza o PDF em imagem da maioria das obras do grande escritor Coelho Neto. E nem mesmo em sebos encontramos seus livros. 

Portanto, infelizmente o arquivo que aí temos é no português do século XIX, sem revisão. Uma lástima, já que Coelho Neto é um dos nossos maiores escritores e foi um dos prosadores mais lidos da sua época. O PDF que se segue é uma magnífica coletânea de pequenas histórias para crianças e um tesouro de textos que poderiam ser lidos e utilizados por pais e professores.


Share:

0 comentários: